Transcidadania: Práticas e Trajetórias de um Programa Transformador

IMG-20161216-WA0017Nesta quarta-feira, 21, as beneficiárias e os beneficiários do Transcidadania participarão da festa de dois anos do Programa. Na ocasião, será lançado o livro “Transcidadania: Práticas e Trajetórias de um Programa Transformador” que registra a experiência destes dois primeiros anos do Transcidadania e tem como objetivo subsidiar com material técnico e reflevixo a implementação dessa política em outros locais, constituindo-se como modelo para futuras experiências. O evento será no 7º andar da Prefeitura de São Paulo, Viaduto do Chá, a partir das 17h.

O Transcidadania tem como objetivo a promoção dos os direitos humanos e a cidadania e oferecer condições e trajetórias de recuperação de oportunidades de vida para mulheres transexuais e travestis e homens trans em situação de vulnerabilidade social. Ele possui como dimensão estruturante a oferta de condições de autonomia financeira, por meio da transferência de renda condicionada à execução de atividades relacionadas à conclusão da escolaridade básica, preparação para o mundo do trabalho e formação profissional, formação cidadã. A essas ações soma-se um exercício de aperfeiçoamento institucional, no que tange à preparação de serviços e equipamentos públicos para atendimento qualificado e humanizado.

O livro “Transcidadania: Praticas e Trajetórias de um Programa Transformador” reúne artigos técnicos e textos sobre estes dois anos de políticas públicas para mulheres transexuais e travestis e homens trans na Prefeitura de São Paulo. O livro conta com relatos das técnicas e técnicos do programa, além de prefácio do prefeito Fernando Haddad e apresentação de Alessandro Melchior, Rogério Sottili, Eduardo Suplicy e o atual secretário municipal de Direitos Humanos e Cidadania Felipe de Paula.

A organização da publicação ficou sob o comando dos pesquisadores Isabela Leite Consilio, psicóloga na área de políticas públicas, direitos humanos, saúde do trabalhador, saúde mental e atenção básica na perspectiva da Psicologia Sócio-Histórica; Marcos Amaral, psicólogo, mestrando em Psicologia da Educação nas áreas das políticas públicas, educação, gênero e sexualidade; e Paula Morena Silveira; também psicóloga professora e doutoranda nas áreas dos Direitos Humanos, políticas públicas, psicologia sócio-histórica, luta antimanicomial, gênero e sexualidade.

KOINONIA Presença Ecumênica é a instituição atuante do Programa Transcidadania e também responsável pela publicação de “Transcidadania: Práticas e Trajetórias de um Programa Transformador” em conjunto com a Coordenação de Políticas para LGBT na Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania da Prefeitura de São Paulo.

 

Serviço

Lançamento do livro: “Transcidadania: Praticas e Trajetórias de um Programa Transformador”

21 de dezembro de 2016

A partir das 17h

7º andar do prédio da Prefeitura de São Paulo