Transcidadania: “Eu vejo a esperança, nós podemos mudar o mundo”

IMG_2165Inspirando a luta e espelhando esperança, a equipe técnica do programa Transcidadania recebeu, no dia 5 de agosto, Berenice Bento, doutora em Sociologia e professora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).  O trabalho de Berenice Bento é uma referência incontornável para os estudos recentes de gênero, em especial da transexualidade. Além de publicar em periódicos nacionais e internacionais, é autora dos livros “A reinvenção do corpo: gênero e sexualidade na experiência transexual”, “O que é transexualidade”, entre outras publicações sobre o tema.
 
A convidada conheceu o Centro de Cidadania LGBT, onde são realizadas as ações do programa Transcidadania. “Conhecendo o lugar, levei um choque de história. Eu vejo a esperança aqui, nós podemos mudar o mundo”, afirmou. A emoção tomou conta do ambiente com seu relato de situações de violência vivenciadas pela população trans e a perda de amigas para a transbofia. “Ações como essa é a separação entre a vida e morte”, completou, se referindo ao Programa Transcidadania.
 
A equipe técnica relatou suas experiências com o projeto, abordando sua importância frente ao conservadorismo da sociedade e apontando também toda fragilidade devido à dependência de decisões políticas. “A maior violência é praticada pelo Estado, por meio da falta de políticas públicas e da ação violenta da polícia. O Estado pode e deve cuidar da população trans. É possível dialogar quando se quer o bem”, compartilhou Simmy Larrat, coordenadora do Transcidadania.
 
IMG_2192Relatos pessoais também foram divididos pelos integrantes da equipe. Um destes foi o de Ariel Nolasco, mulher trans e assistente administrativa do Transcidadania, que contou sobre o acolhimento e contribuição do programa em sua vida. “Ver meu nome retificado foi me ver renascida. Finalmente eu era eu. O programa não muda só a vida das beneficiárias, mas também quem trabalha aqui”.
 
Encerrando a visita, Berenice Bento partilhou palavras de encorajamento: “Vocês fazem um trabalho tão importante que nem têm ideia! Cada um de vocês é honrado em trabalhar com essa população. Vocês estão dando importância para a vida dessas pessoas”.
 
Sobre o Transcidadania
Promovido pela Prefeitura de São Paulo, em parceira com KOINONIA e a Secretária Municipal dos Direitos Humanos, o Transcidadania tem desenvolvido ações de promoção dos direitos humanos e cidadania, criando oportunidades de melhoria na qualidade de vida para transexuais e travestis.