Terreiros reunidos

Manoela Vianna

No dia 5 de abril, cerca de cem pessoas representantes de mais de 50 Terreiros de Candomblé de Salvador se reuniram para o Almoço de Trabalho e Fraternidade, reunião promovida por KOINONIA para os Terreiros atendidos pelo Programa.

A reunião foi aberta com a retomada do tema Candomblé e Desenvolvimento, discussão iniciada na reunião de Terreiros, realizada em novembro de 2007. Os participantes foram convidados a ler e discutir o texto construído na reunião anterior.

No debate houve consenso que os temas Saúde e desenvolvimento; Água, meio ambiente e desenvolvimento; Terra, livre associação e desenvolvimento; Liberdade religiosa e desenvolvimento; Memória, saberes culturais tradicionais e desenvolvimento; Juventude e desenvolvimento são fundamentais para aprofundar a visão do Candomblé sobre desenvolvimento.

A discussão foi aprofundada em grupos nos quais foram respondidas questões sobre a contribuição do Candomblé para o desenvolvimento e o papel do poder público nessa temática. Os resultados serão sistematizados na próxima reunião de Terreiros.

A 15ª edição do informativo Fala Egbé também fez parte da programação da reunião. Em destaque, nesta edição, o pedido de apoio à carta ao Juiz Massami Uyeda, responsável pelo julgamento do Caso Mãe Gilda no Superior Tribunal de Justiça. A carta solicita que o juiz decida a favor de Mãe Jaciara do Terreiro Ilê Abassá de Ogum, filha da Mãe Gilda. O processo é contra a Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd) e será julgado pelo Superior Tribunal de Justiça, ainda neste semestre. A ação se tornou símbolo da luta contra a intolerância religiosa no País e estimulou a criação do Dia Nacional contra a Intolerância Religiosa, 21 de janeiro.

O caso Mãe Gilda foi um dos destaques da reunião. Os representantes dos Terreiros presentes assinaram a carta a favor de Mãe Jaciara dos Santos, que estava presente na reunião.

O próximo Almoço de Trabalho e Fraternidade será realizado no dia 25 de agosto.

Saiba mais:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.