Seminário por uma nova política energética em Brasília

Natasha Arsenio

Aconteceu, nos dias 23 e 24 de maio, em Brasília, o “Seminário por uma outra política Energética no Brasil”, que tem como principais objetivos o fortalecimento da articulação entre campanhas da sociedade civil que lutam contra a energia nuclear e as grandes hidrelétricas na Amazônia e em favor da eficiência energética e de fontes mais limpas de produção de energia, através da definição de objetivos, metas e estratégias conjuntas de ação. KOINONIA esteve no seminário entre os mais de cinquenta atores sociais engajados no trabalho de mudança de fatores que ameaçam a vida no planeta.

O seminário, promovido pelo Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social, resultou em dois importantes documentos: o primeiro consiste em uma “Carta Aberta ao Presidente da Caixa”, na qual os representantes presentes expõem sua preocupação com a possibilidade de financiamento pela Caixa Econômica Federal da Usina Angra III. Já o segundo documento é uma mensagem direcionada à sociedade brasileira, que analisa o modo de vida social, relacionando-o à forma como vem sendo utilizado os recursos naturais disponíveis para a produção e consumo dos bens, expondo como tudo influencia nas mudanças climáticas – e consequentemente energéticas no âmbito brasileiro.

De acordo com Marilia Schüller, Assessora de Projetos de KOINONIA, a contribuição à discussão de pessoas comprometidas com as lutas de comunidades como de agricultores e comunidades de pescadores, por exemplo, foi de grande valor.

– Falando sobre suas realidades locais, estes representantes lançaram luzes à complexa questão de falta de consulta e participação das comunidades quanto à construção de usinas hidroelétricas, usinas eólicas e outras – observa Marilia, que considera fundamental a continuação do fortalecimento a participação política das comunidades em defesa de seus direitos e meios de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.