Rede Religiosa de Proteção à Mulher Vítima de Violência tem segundo encontro em São Paulo

Clarisse Braga

Dando continuidade ao fortalecimento da Rede Religiosa de Proteção à Mulher Vítima de Violência – uma iniciativa de KOINONIA Presença Ecumênica e Serviço –, a segunda Roda de Conversa: Religião e Violência contra a Mulher aconteceu no último dia 16 de abril, em São Paulo/SP.

Desta vez, a comunidade anfitriã foi a Igreja Metodista de Vila Mariana, que trouxe um público plural e comprometido com a causa. Diferentes gerações e tradições compartilharam o debate religioso de reflexão e construção de uma rede de enfrentamento à violência contra a mulher que insira as comunidades religiosas como espaços de informação, prevenção e acolhimento.

O tema central do encontro anterior, a reflexão inter-religiosa sobre violência contra mulher, teve continuidade, no entanto, como afirma a presbiteriana Alessandra Panduro, “o fantástico da Roda de Conversa é que uma nunca se iguala a outra. Sempre valerá a pena debater um assunto que precisa ser inculcado na nossa sociedade”.

O fortalecimento da Rede se dá através das forças somadas a cada encontro. Segundo o analista da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, Claudio Monteiro, a Rede está sendo tecida. “A cada roda de conversa que ocorre, convenço-me mais de que o caminho é esse. A corresponsabilização das religiões, de modo especial as monoteístas ocidentais (judaísmo, cristianismo e islamismo) no enfrentamento à violência contra a mulher é, no mínimo, o resgate de uma dívida histórica de alguns milênios”, afirma Cláudio.

A Rede Religiosa de Proteção à Mulher Vítimas de Violência será construída por meio da participação ativa das comunidades religiosas capacitadas e empoderadas. Para isso, a Rede oferecerá cursos de formação a quem interessar. Para mais informações, basta entrar em contato pelo e-mail saudedireitos@koinonia.org.br.

 • Confira as fotos da segunda Roda de Conversa.
Saiba mais sobre a Rede Religiosa de Proteção à Mulher Vítimas de Violência.
Confira como foi o primeiro encontro Rede Religiosa de Proteção à Mulher Vítima de Violência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.