Juventude, Sexualidade e Gênero é tema do primeiro módulo do projeto Fortalecendo Laços

unnamed (1)No dia 18 de junho, uma boate no Largo do Arouche foi o local de realização do primeiro módulo do projeto Fortalecendo Laços: Juventude, Sexualidade e Direitos Humanos, uma parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo. A ação prevê a formação de jovens como agentes multiplicadores de prevenção em DST/Aids.
 
A região foi escolhida para desenvolvimento dos módulos devido seu reconhecimento como espaço com alta circulação de jovens LGBTs, majoritariamente de outras áreas da cidade ou estado de São Paulo, que buscam o local a fim de vivenciar suas sexualidades de forma livre. Segundo dados do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS, 2015), o número de contaminados pelo vírus HIV vem diminuindo ao longo do tempo. Entretanto, uma parcela específica da população – jovens brasileiros entre 15 a 19 anos – apresenta um crescimento de 53% no número de casos.
 
O encontro de abertura foi ministrado pelo doutor em Saúde Pública Ideraldo Beltrame, que falou, sob uma perspectiva histórica, sobre “Juventude, Sexualidade e Gênero”. Assuntos como relações de gênero; comportamento sexual, afetivo e cultural; machismo e feminismo; identidade de gênero; transexualidade e LGBTfobia (do ponto de vista de quem comete e de quem sofre o preconceito) foram abordados durante o dia repleto de dinâmicas e atividades.
 
“A conquista da cidadania é um passo importante no enfrentamento da violência contra homossexuais, travestis, transexuais, porque quando a sociedade entende que nós somos cidadãos, que temos direitos e deveres, a homotransfobia torna-se menos efetiva”, avalia Marianne Clemente, mulher trans, técnica financeira de KOINONIA, que acompanhou todo o encontro.
 
Os 16 jovens que participaram saíram com o desafio de ampliar a rede de pessoas envolvidas nos encontros programados. As próximas datas são: 17 de julho (módulo II – Do direito ao acesso: olhando para a juventude); 31 de julho (módulo III – Juventudes na cidade, nos espaços e em trânsito); 07 de agosto (módulo IV – Desejos, prazeres e prevenção).
 
O curso de Direitos Humanos é apenas uma das ações previstas pelo projeto, que realiza intervenções sobre prevenção e juventude em diversos espaços da cidade, com linguagem e metodologias construídas junto ao público jovem. “O projeto busca adequar as conversas à linguagem jovem para que este público se interesse e compreenda o conteúdo”, conclui Marianne.
 
A realização do projeto “Fortalecendo Laços: Juventude, Sexualidade e Direitos Humanos: uma ação concreta com populações jovens vulneráveis e HIV/AIDS na cidade de São Paulo” acontece em parceria com o Programa Municipal de DST/AIDS, da Secretaria Municipal de Saúde, através do Convênio 026/2015/SMS-G.