Em nova fase, KOINONIA oferece ao Transcidadania oficinas sobre democracia e cidadania

84c29c7c-1e79-4a41-95dd-2c46791ca919No segundo ano de atuação de KOINONIA no Transcidadania, as oficinas de formação oferecidas às beneficiárias e aos beneficiários do programa promovem a troca de saberes sobre Democracia e Cidadania. Os profissionais e educadores responsáveis abordam temas como Constituição, Participação Social, Voto e Divisão dos Poderes, além de proporcionar o debate sobre o cenário político atual. As atividades tiveram início em abril e terão continuidade em maio.
 
A aula que deu início à nova fase de trabalho contou com a visita do novo secretário de Direitos Humanos da cidade de São Paulo, Felipe de Paula. Ele conheceu de perto o funcionamento do Centro de Cidadania LGBT dedicado ao atendimento do público LGBT e especificamente à população de Travestis e Transexuais. Com a oportunidade, as beneficiárias e os beneficiários compartilharam suas experiências com o Transcidadania, fazendo uma breve avaliação do programa, e falaram sobre suas histórias e trajetórias pessoais.
 
fb35fe01-608d-4c4e-8249-75f823e019ab“Democracia e Constituição Federal” foi o tema da aula inicial, cujo objetivo foi discutir sobre os modelos de Estado, poder e governo, apresentando os diferentes regimes políticos e aprofundando o conteúdo sobre desenvolvimento histórico da democracia brasileira e o marco da Constituição Federal de 1988. A proximidade do tema com a realidade das e dos participantes resultou num espaço confortável para esclarecimento de dúvidas e debate sobre os temas relacionados à crise política nacional.
 
“A discussão sobre as temáticas de democracia e direitos humanos é sempre muito importante para empoderar as beneficiárias e os beneficiários com os instrumentos e conhecimentos necessários para que cobrem não só o respeito do poder público, mas também a concretização dos seus direitos, sempre tão marginalizados e esquecidos”, pontuou Alexandre Quintino, assistente de projetos de KOINONIA.
 
Outras questões ligadas à prestação e ampliação de serviços do programa também foram apresentadas pelas e pelos participantes ao secretário Felipe de Paula, como o pedido de que o Transcidadania se transforme em lei, tornando-se uma prestação contínua da municipalidade. “Queremos que o programa se transforme em lei para que mais travestis e transexuais possam participar e para que cidadania não tenha prazo final”, ressaltou uma das alunas.
 
Sobre o Transcidadania
Promovido pela Prefeitura de São Paulo, em parceira com KOINONIA e a Secretária Municipal dos Direitos Humanos, o Transcidadania tem desenvolvido ações de promoção dos direitos humanos e cidadania, criando oportunidades de melhoria na qualidade de vida para transexuais e travestis.