Comunicação, organizações ecumênicas e igrejas

Clarisse Braga com revisão de Manoela Vianna

Jornalistas e profissionais das equipes de comunicação de organizações ecumênicas e Igrejas encontraram-se no dia 4 de abril, em São Paulo, para debater sobre a promoção e defesa de direitos nos veículos de comunicação.

A roda de conversa foi realizada pela Coordenadoria Ecumênica de Serviço (CESE) e teve a presença do membro da sua diretoria Guilherme Lieven. Também estiverem presentes o secretário executivo regional do Conselho Latino-americano de Igrejas Darli Alves e o sócio de KOINONIA – Presença Ecumênica e Serviço Anivaldo Padilha.

Marcelo Schneider, assessor de imprensa do Conselho Mundial de Igrejas (CMI), expressou receio sobre o caminho que a comunicação das organizações sociais está trilhando. Para Marcelo, é preciso priorizar a comunicação por direitos frente à comunicação institucional: “Nós (jornalistas) não estamos aqui para promover pessoas e instituições, mas sim os feridos da sociedade e da terra através dos direitos humanos e ambientais”, declarou Schneider.

Por meio das temáticas de promoção e defesa dos direitos humanos e justiça social abordadas por nossos veículos de comunicação,

KOINONIA reforça seus valores publicando suas ações, denúncias de violações de direitos, resultados de casos e notícias relevantes.

Além do site , KOINONIA possui os blogs Dossiê Intolerância Religiosa, Dossiê Aids& Religião e Religiões por Direitos;o site Observatório Quilombola ; a versão digital da Revista Tempo e Presença; as páginas no Facebook: KOINONIA – Presença Ecumênica e Serviço, Amor lança fora todo medo e Observatório Quilombola e o Twitter – @KOINONIApes .
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.