5 ª Conferencia Municipal de Política de Mulheres acontece em São Paulo

Entre os dias 18 e 20 de setembro a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres realizou a 5ª Conferência Municipal de Políticas de Mulheres em São Paulo. KOINONIA compôs a Comissão Organizadora, formada por representantes da sociedade civil e instituições. O objetivo foi discutir e formular propostas, diretrizes e subsídios para as políticas públicas direcionadas às mulheres na cidade, sob o tema “Participação, Políticas Públicas e Consolidação de Direitos: Construindo o Plano Municipal de Políticas para as Mulheres”.
 
A cerimônia contou com a participação da Eleonora Menicucci, secretária executiva do Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, do Fernando Haddad, prefeito de São Paulo, da Denise Mota Dau, da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres, da Tatau Godinho, da Secretaria de Autonomia Econômica da SPM/PR, além de representantes de movimentos feministas e organizações que atuam em programas e ações de enfrentamento à violência e da melhoria das condições da mulher nas mais diversas áreas.
 
A 5ª CMPM debateu e aprovou propostas em torno de sete eixos de discussão: Educação e Gênero, Autonomia Econômica, Enfrentamento à Violência, Cultura e Comunicação Não Sexista, Saúde e Direitos Sexuais e Reprodutivos, Participação Política e Controle Social e Direito à Cidade e Mobilidade. Em cada um dos eixos foram aprovadas propostas para as etapas nacional e estadual de Políticas para as Mulheres. Já as propostas aprovadas para a esfera municipal, serão todas sistematizadas para formulação e apresentação do primeiro Plano Municipal de Políticas para as Mulheres da Cidade de São Paulo.
 
Ester Lisboa, assessora do programa Saúde e Direitos de KOINONIA, participou do grupo temático de discussão sobre o enfrentamento a violência, apresentando a Rede Religiosa de Proteção à Mulher Vítima de Violência. Hoje, o papel da rede é identificar, orientar e acolher as mulheres para a rede de serviços, além da formação sobre a questão na violência contra a mulher nos espaços religiosos. Para isso KOINONIA propõe a inclusão da Rede Religiosa dentro da articulação de serviços de enfrentamento da violência contra a mulher. “É importante identificar essa violência silenciosa que acontece nos espaços religiosos, superando toda a linha conservadora institucionalizada pelas doutrinas e proporcionando uma mudança de comportamento, saindo da legitimação e denunciando tal violência”, destaca Ester.
 
Para dar continuidade aos trabalhos, KOINONIA vem compondo a Comissão Organizadora da Conferência Estadual de Políticas para Mulheres de São Paulo, participando dos processos de articulação e mobilização. A 5ª Conferência Estadual de Política para Mulheres acontece em 9 e 10 de dezembro, com lugar indefinido.