21 de janeiro, dia de lutar, de lembrar e de seguir em frente!

Por Ana Gualberto

Salvador – Iniciamos o dia de hoje na Lagoa do Abaeté, no busto de Mãe Gilda, reverenciando a ancestralidade e nos fortalecendo com seu legado. Assim Iyas, Babás, Pastoras, Pastor e Padre estiveram juntos reafirmando o compromisso com a superação da intolerância e do ódio religioso, na construção coletiva de uma sociedade plural e respeitosa.

Seguimos de lá para o terreiro Abassá de Ogum onde participamos de uma roda de conversa sobre a temática que este dia nos inspira e no compromisso da afirmação positiva de nossa identidade. Pautamos também o desafio de 2020 de constituirmos representações do povo de santo no pleito eleitoral.

Continuamos na luta inspiradas por Mãe Gilda e por todos os ancestrais que abriram caminho para que nós possamos estar aqui, reafirmando nossa religiosidade.

 

Foto: Erin McManaway

Saiba mais:

Hoje, 21 de Janeiro é o Dia Nacional de Combate a Intolerância Religiosa!

Uma data muito cara para pessoas de fé, que tem como valor o RESPEITO e a DIVERSIDADE como uma afirmação.

O Brasil é um país diverso e tem como a espiritualidade um forte aspecto de sua cultura. Mas também um país historicamente marcado pelo racismo e ideais colonizadores e genocidas que forjaram a construção da nossa sociedade. E claro, essa conta nunca fechou.

E estes ideias seguem alimentando os fundamentalismos que mundo afora ganham forças. No Brasil, é IMPOSSÍVEL olhar para a questão da intolerância religiosa, sem olhar para o racismo. É por isso que afirmamos que além de intolerância, é RACISMO religioso. Racismo que também estrutura tantas outras religiões. Todo ano, no dia 21 tentamos resgatar a história da Ialorixá Gilda de Ogum, porque é um caso emblemático e que exemplifica muito bem qual é a dinâmica dessa intolerânia e racismo religioso. Este ano faz 20 anos que ela nos deixou. Uma mulher de fé que foi vítima do discurso racista e fundamentalista de uma publicação da Igreja Universal do Reino de Deus, sendo chamada de charlatã.

E por isso o dia 21 foi escolhido para ser o Nacional de Combate a Intolerância Religiosa. Afinal, o Estado é LAICO.

Ou pelo menos deveria ser, e por isso seguimos na luta!

Confira o Dossiê da Intolerância Religiosa: http://intoleranciareligiosadossie.blogspot.com/