Afinal, de onde veio e do que trata o Prevenid@sG@me?

Natália Blanco

O Prevenid@s Game é um jogo de tabuleiro, pensando, idealizado e produzido pela e para a juventude. Com uma linguagem própria e voltada para educar de forma divertida sobre prevenção ao HIV, Hepatites Virais e outras IST (que antes se chamavam DST).

De onde surgiu a ideia?

Informar e formar a jovens sobre prevenção ao HIV, Hepatites Virais e Outras IST é o principal objetivo do projeto Fortalecendo Laços: Juventude Sexualidade e Direitos Humanos, uma parceria entre KOINONIA e a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo.

Tal parceria visa uma aproximação com jovens em situação de vulnerabilidade à ou infecção pelo HIV, as hepatites virais e outras IST, especificamente na cidade de São Paulo. E pensando no futuro, a ideia é levar essa aproximação e linguagem para outras regiões do país.

Mas como atingir essa população que está cada vez mais antenada, independente e exigente? A resposta é simples, falar a mesma “língua” que elas e eles. E isto é uma demanda que a própria juventude expressa.

As típicas campanhas de “use camisinha” que são veiculadas no carnaval já estão mais do que batidas. Os setores do poder público e muitas vezes organizações sociais têm dificuldade de interagir e dialogar com a juventude que, mesmo estando mais antenada, ainda tem pouco conhecimento sobre os métodos de prevenção.

Dados divulgados pela UNAIDS (Organização das Nações Unidas) no relatório de 2015 revelam que apesar do número de infecções pelo HIV na população geral estar em queda, existe uma faixa preocupante. Um crescimento de 53% no número de casos vem atingindo homens de 15 a 19 anos.

Com isso mente, o Fortalecendo Laços viu uma oportunidade de conseguir chegar à esse público, com a ideia de criar um jogo que falasse a língua do jovem e ainda fosse divertido. Nasceu assim, o Prevenid@sG@me.

E como se joga?

O jogo enfoca três aspectos: interação entre jogadores/as, compartilhamento de vivências pessoais e o aprendizado sobre métodos de prevenção e sobre as infecções.

Como qualquer jogo de tabuleiro, os jogadores/as são posicionados/as nas quatro casas, uma em cada extremidade. O dado vai ditar o número de passos a avançar.

As casas representam cartas que podem conter perguntas ou consequências. São elas:

– Cartas de sorte ou azar:
“Foi para a balada sem camisinha? Volte duas casas!”

– Cartas com desafios se o jogador parar na casa inicial de outro adversário:
“Parou na casa do adversário? Dê um abraço no dono da casa!”

– Cartas para o jogador pagar uma “prenda”:
“Prenda: Dance a Macarena!”

– Cartas com perguntas técnicas para o jogador responder a alternativa correta:
“As lesões de HPV têm cura?

  1. Não, sempre surgirão outras lesões;
  2. Sim, o organismo cura sozinho;
  3. Sim, desde que o tratamento for feito de forma correta.”

– Cartas com perguntas de situação para o jogador responder qual a melhor opção naquele contexto:
“Ao compartilhar batons, lápis de olho, alicate de unha, etc. É possível transmitir HIV?

  1. Existe a possibilidade de transmissão do HIV e da Hepatite C pelo alicate de uma, mas não existe risco de transmissão de alguma IST por batons e lápis de olho;
  2. O risco é o mesmo, tanto para transmissão do HIV quando das IST’s;
  3. Não existe risco algum de transmissão do HIV e nem das IST’s.”

Ganha o jogo quem completar uma volta no tabuleiro, adquirindo assim conhecimentos sobre práticas de prevenção ao HIV, hepatites virais e outras IST!

 

Sobre o projeto
“Fortalecendo Laços: Juventude, Sexualidade e Direitos Humanos – Uma ação concreta com populações jovens vulneráveis e HIV/AIDS na cidade de São Paulo” é realizado por KOINONIA em parceria com a Secretária Municipal de Saúde de São Paulo. Assinado pelo termo de convênio Nº026/2015 – SMS – G, o projeto tem por objetivo formar 50 jovens com idade entre 15 e 30 anos, preferencialmente LGBT, frequentadores do centro de São Paulo e transforma-los em agentes de defesa de direitos sexuais e reprodutivos, de epidemias de DST/HIV/AIDS, bem como de hepatites virais.