PAD nacional reunido

Manoela Vianna

Nos dias 22 e 23 o PAD (Processo de Articulação e Diálogo) reuniu-se em São Paulo e finalizou o planejamento das ações de 2008.

Durante a reunião foram formados quatro grupos de trabalho, que terão cada um o seu representante na Coordenação Nacional do PAD (CN), e um GT de Comunicação para prestar um serviço ao conjunto do PAD. Esses grupos terão representantes de cada PAD regional e estão relacionados a diversos temas como:  DhESCA;  Desenvolvimento; Movimentos Sociais e Sustentabilidade.

De acordo com Rafael Soares, coordenador do Pad Regional Sudeste e Secretário Executivo de KOINONIA, “Os GTs foram pensados como Grupos que devem facilitar os debates e produções temáticas prioritárias do PAD, e que nesse sentido, devem organizar-se para propiciar a maior participação possível, estabelecendo por exemplo listas de debate, reuniões não presenciais, teleconferências, enfim, inventar formas de garantir meios de participação nos debates e produções que vier a organizar.”

O que é o PAD

O PAD – Processo de Articulação e Diálogo é uma rede formada por sete agências ecumênicas européias e por diversas organizações parceiras no Brasil, representantes de movimentos sociais, organizações ecumênicas (articuladas no Fórum Ecumênico do Brasil) e organizações não-governamentais (ONGs). Essas organizações atuam na Amazônia, nas regiões Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste. No atual Plano de Ação (2003-2007) do PAD ele é composto por 165 organizações parceiras no Brasil, distribuídas da seguinte forma: Regional Amazônia, 19 organizações. Regional Centro-Oeste, 13 organizações. Regional Nordeste, 33 organizações. Regional Sudeste, 82 organizações e, Regional Sul, 18 organizações.

Criado em 1995, o PAD orientou sua atuação na busca da promoção de uma nova cultura de diálogo multilateral e na construção de um espaço de compreensão das políticas de cooperação internacional. O ecumenismo e o multilateralismo sempre foram valores norteadores desta articulação. É um processo que identificou como eixos orientador para essa cultura de diálogo dois temas fundamentais: O desenvolvimento institucional, das organizações, agências e do campo político que representam essas organizações. E o tema dos direitos humanos econômicos, sociais, culturais e ambientais (dhesca).

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.