Oficina de bordado no Manso Dandalungua Cocuazenza (BA)

Márcia Evangelista de Souza

Foi encerrada no dia 25 de junho a nova oficina de bordado (bainha aberta) no Terreiro Manso Dandalungua Cocuazenza, em Salvador (BA). Esta oficina é um desdobramento das oficinas de artes e ofícios realizadas em 2007/2008 por KOINONIA – através do Projeto de “Capacitação e apoio ao desenvolvimento de Comunidades Negras Tradicionais no Brasil”, co-financiado pela União Européia, Christian Aid e EED – junto aos Terreiros de Candomblé de Salvador.

Ernestina Climaco dos Santos, a Tina, que foi aluna na primeira oficina, tornou-se a organizadora e a instrutora deste novo grupo de 18 mulheres. Segundo a responsável pela casa, Mãe Noélia, isso demonstra que, quando há interesse, o trabalho segue adiante. Tina está entusiasmada com o curso e pretende abrir nova turma. A intenção do grupo é, no futuro próximo, criar uma cooperativa de bordadeiras. Para isso, a Associação elaborou um projeto e está buscando apoio para iniciar o trabalho de produção do núcleo de bordado do Manso e para a realização de novos cursos. Enquanto isso, as bordadeiras não querem ficar paradas: Tina explicou que a idéia é cobrar uma taxa inicial das alunas, para compra de material, e continuar com as aulas e com os encontros para produção das peças. Já receberam encomendas que foram atendidas por três bordadeiras – a instrutora e duas alunas. A proposta é que esse núcleo de bordadeiras se articule com o Espaço Cultural Vovó Conceição, que está avançando na consolidação da produção e comercialização de roupas e bordados com marca de identidade cultural.

Mais notícias:

Oficinas de artes, ofícios e direitos
Publicado em: 22/8/2008

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.