KOINONIA se reúne com o Conselho da Igreja Unida do Canadá

Carolina Maciel

 

O Conselho Consultivo de Parceiros da Igreja Unida do Canadá, em Toronto, reuniu-se pela primeira vez entre os dias 25 e 30 de setembro para ajudar a Igreja Unida a viver princípios chaves da parceria afirmada pela Igreja em seu processo de revisão de parcerias. Neste contexto, KOINONIA esteve presente na reunião como parceiro e fortalecedor das causas do conselho.
 
A participação no Conselho Consultivo, dará a cada parceiro o acesso às estruturas na tomada de decisão da Igreja e permitirá que suas vozes sejam ouvidas em todos os níveis, afirmando assim, o seu papel no acompanhamento da vida da Igreja em sua caminhada de compromisso com  a missão de Deus no Canadá e no mundo.
 
Por sua vez, o conselho, é formado por nove membros, a constar: Johnson Mbillah, Assessor Geral do Programa de Relações entre Cristãos e Muçulmanos na África (PROCMURA), Quênia; Professor Farid Esack, professor de Estudos Islâmicos, Co-Moderador de Paz pela Vida, organização da África do Sul ; Peggy Kabonde, secretaria geral da Igreja Unida de Zâmbia, Miguel Tomás Castro, da Igreja Batista Emanuel,  El Salvador; Rex Reyes, secretário geral do Conselho Nacional de Igrejas, nas Filipinas; Marilia Schüller, missionária da Junta Geral de Ministérios Globais da Igreja Metodista Unida nos EUA, servindo à KOINONIA na capacidade de assessora do programa Redes Ecumênicas e da Sociedade Civil. Desde 2009, Johnson Mbillah e Marilia Schüller participam do Comitê da Unidade Parceiros em Missão que se reúne duas vezes ao  ano para deliberar sobre os diversos programas do comitê.
 
Além dos citados acima outros dois membros: Ibrahim Zananiri Ramzi, do Departamento de Serviço para os Refugiados da Palestina do Oriente Médio do Conselho de Igrejas (DSPR) e Ocampo Charlie, Secretário Executivo Conjunto da Justiça para Assuntos Internacionais, Desenvolvimento e Serviços com a Conferência Cristã da Ásia, não puderam comparecer a esta primeira reunião.
Além de assessorar o Executivo e a Comissão de Programas do Conselho Geral da Igreja, tanto com a definição das prioridades quanto à missão, o Conselho Consultivo aconselhará sobre as formas da Igreja envolver-se em consultas com parceiros, através de programas do próprio conselho que promovam benefícios em uma escala global, de maneira que haja coerência entre as políticas e práticas da Igreja com os princípios de parceria já estabelecidos.
 
Sobretudo, espera-se que o Conselho também traga à atenção da Igreja Unida questões críticas globais ou regionais que possam ter impacto no ministério comum da Igreja, dos parceiros e que também sirva como mecanismo de feedback em relação às decisões das políticas específicas e que cause impacto nos parceiros globais.
 
 
Com informações de Marília Schüller, assessora do programa Redes Ecumênicas e da Sociedade Civil de KOINONIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.