KOINONIA realiza seminário em São Paulo

Carolina Maciel

 

Entre os dias 29 e 30 de outubro, o programa Saúde e Direitos de KOINONIA – Presença Ecumênica e Serviço realizou em São Paulo o seminário “FORTALECENDO LAÇOS – O papel das instituições religiosas na luta contra a AIDS – incentivo ao diagnóstico precoce" com o apoio do Escritório das Nações Unidas sobre drogas e crimes – UNODC; do departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Governo Federal; do Sistema Único de Saúde – SUS; da Secretaria de Vigilância e Saúde e do Ministério da Saúde.
 
 
 
O que parecia um evento difícil a ser realizado, onde o movimento inter-religioso se encontrasse e dialogasse a respeito de um tema comum e de extrema importância social, e que ao mesmo tempo sofresse com a interferência das compreensões religiosas divergentes aconteceu neste encontro em meio a muita harmonia, respeito, compromisso e diálogo. E para além das orientações, esclarecimentos e alertas dos profissionais da área de saúde que estiveram proferindo as palestras, o que também marcou o encontro foi o clima de entrosamento entre as religiões, o reconhecimento e o respeito à fé do outro, a compreensão quanto à unidade e a riqueza do indivíduo e, por fim, a urgência de um enfrentamento mais real, claro e que abrace um conjunto de pessoas que estão à margem da sociedade como também aos olhos das igrejas.
 

O primeiro dia do evento contou com a presença do presidente de KOINONIA, Paulo Ayres Mattos, que saudou os presentes homenageando Ernesto Barros, que contribui na historia de KOINONIA e foi vítima da AIDS. Relatou um pouco da história da organização e seu principal compromisso com os Direitos Humanos, desde o tempo da ditadura e das perseguições políticas. O tema AIDS, se faz presente na organização por dois motivos, por perdemos grandes amigos/irmãos de fé de caminhada e pela luta incessante pela garantia de direitos.  Sua fala, veio posteriormente, as saudações das autoridades presentes: Celso Ricardo Monteiro, representando Celso Galhardo Monteiro do Programa Municipal de DST/AIDS de São Paulo, Wânia Márcia Reis do Programa Estadual de DST, AIDS e Hepatites Virais do Espírito Santo; Paula Souza representando Maria Clara Gianna do Programa Estadual de DST/AIDS de São Paulo e, por fim,  Eduardo Luiz Barbosa do Departamento de DST, AIDS, Hepatites Virais do Ministério da Saúde.
 
Todas as falas foram de apoio e incentivo ao seminário, pela necessidade premente de promover o diagnóstico precoce em todas as comunidades religiosas, independente de tradição e denominação.

 
 

 

 
Já no segundo dia do evento, com os participantes ainda mais ambientados com as demais pessoas palestraram Paula de Oliveira Souza do Programa Estadual de DST/AIDS de São Paulo; Cristiane Gonçalves sobre a temática “Juventude, religiosidade, saúde sexual” e a última palestra com André Renato Navarro com abordando “AIDS E Religião.
 
Durante os dois dias o diálogo, o entrosamento dos participantes foi constante, momentos de descontração e alegria nas horas do intervalo e nas refeições. Marcou intensamente e com entusiasmo os momentos em que as pessoas foram divididas por grupos aleatórios por meio de representações de palavras que dividiam o grupo.
 
No fim do evento foi aberta a oportunidade para que as pessoas se manifestassem sobre o que vivenciaram nos dias do seminário. Foi fácil perceber o entusiasmo em que os participantes colocavam seus apontamentos em meio aos agradecimentos à KOINONIA por mediar este momento de união entre as religiões como agente receptor e fortalecedor, em especial, dos soropositivos, bem como, o incentivo ao diagnóstico precoce de todas as doenças sexualmente transmissíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.