Koinonia no Fórum Social Mundial

Manoela Vianna

Seminários discutindo saúde, direitos, drogas e  violência, além do lançamento do site Observatório Quilombola e da revista Drogas e Conflitos 11 foram algumas das atividades promovidas por Koinonia no Fórum Social Mundial 2005, realizado em Porto Alegre de 23 a 28 de janeiro.

Cerca de 150 pessoas participaram dos seminários sobre políticas de drogas no Brasil e na América Latina promovido pelo programa Trabalhadores Rurais e Direitos de Koinonia, pelo Transnational Institute (TNI) e pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Segundo o coordenador do programa, Jorge Atílio, o objetivo dessas atividades foi refletir sobre os direitos de camponeses, indígenas, populações das periferias urbanas e usuários de drogas em relação às condições de violência social geradas pelo atual padrão de política de drogas. Também foi lançada a revista Drogas e Conflitos 11, editada pelo TNI e distribuída por Koinonia. Este número da revista trata dos efeitos da política de drogas no Brasil.

Durante o seminário Iglesia y HIV/SIDA, planeación, compación, conversión y asistencia, realizado pela Federação Luterana Mundial, o programa Saúde e Direitos enfatizou a eficiência do projeto Aids e Igrejas o que possibilitou  uma reflexão sobre a ausência de iniciativas para um público específico.

O programa Egbé Territórios Negros de Koinonia e a ong Action Aid, lançaram, em parceria durante o fórum, o Observatório Quilombola, um portal que reúne informações – notícias, mapas, fotos, análises, críticas, contextos locais – das comunidades negras rurais e quilombolas. Koinonia participou ainda das conferências da Coalizão Ecumênica que discutiram direitos humanos, ética e religião.

Coalizão Ecumênica no Fórum

Durante o V Fórum Social Mundial a Coalizão Ecumênica formada por organizações ecumênicas, agências de cooperação, igrejas e serviços diaconais de todo o mundo discutiu em duas conferências ecumenismo, paz e direitos humanos. Destacam-se como pontos positivos da participação da coalizão a união de agendas e a conseqüente concentração nas discussões estratégicas. Além disso, as conferências promovidas em parceria com a Caucus, uma rede internacional de Direitos Humanos, fortaleceram as articulações entre as cerca de 60 entidades, como Conic, Koinonia, Cese, Clai, Ceca, Cesep e as aproximadamente 700 pessoas envolvidas.

Ex:  Clique abaixo e visite o site do Observatório Quilombola    

https://www.koinonia.org.br/oq/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.