KOINONIA e União Européia

Manoela Vianna

O Programa Egbé Territórios Negros ampliará suas ações, a partir deste ano, com um projeto financiado pela União Européia. “Capacitação e apoio ao desenvolvimento de Comunidades Negras Tradicionais no Brasil” é o nome do novo projeto que tem como público alvo 15 Terreiros de Candomblé, localizados em Salvador, e quatro comunidades negras  litorâneas, localizadas nos municípios de  Itacaré, Cairú e Nilo Peçanha.

O projeto é uma das iniciativas mundiais que contribuem para a realização das metas de desenvolvimento do milênio. Durante três anos serão promovidas ações que contemplarão diretamente mais de 2000 pessoas, entre elas mais de mil mulheres. Indiretamente essas atividades alcançarão cerca de 17.500 pessoas.

O objetivo é apoiar ações afirmativas por Direitos Econômicos, Sociais, Culturais (DHESC) das comunidades tradicionais na Bahia, visando a melhoria da qualidade de vida dessas populações. Essas comunidades vivem em situação de pobreza, têm limitados conhecimentos dos seus direitos, baixa inserção no mercado de trabalho e sofrem preconceitos.

Entre as ações previstas estão a capacitação em direitos econômicos, sociais, culturais, gestão territorial e associativismo; oficinas de profissionalização de conhecimentos artístico-culturais; capacitação sobre alternativas de desenvolvimento local sustentável; reuniões de intercâmbio entre comunidades; encontros de capacitação em saúde reprodutiva de mulher e HIV/AIDS e promoção de seminários públicos.

Além da União Européia, a Christian Aid e Church Development Service (EED) são co-financiadoras desse projeto.

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.