Divulgado tema da CF ecumênica de 2010

Márcia Evangelista

O tema da Campanha da Fraternidade 2010, que será oficialmente lançada no dia 17 de fevereiro de 2010, foi divulgado no dia 10 de setembro, no Rio de Janeiro, aos pés do Cristo Redentor.

A campanha reunirá cinco igrejas do Conselho Nacional das Igrejas Cristãs do Brasil (Conic): Igreja Católica Apostólica Romana (ICAR), Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB), Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), Igreja Sirian Ortodoxa de Antioquia (ISO) e Igreja Presbiteriana Unida (IPU). Será a terceira vez que a CF terá cunho ecumênico. As outras foram realizadas em 2000 e em 2005.

Tirada do evangelho de São Mateus, o lema Vocês não podem servir a Deus e ao diabo traduz a preocupação com uma economia a serviço da vida, que caminhe para uma sociedade sem exclusão, segundo o reverendo anglicano Luiz Alberto, secretário-geral do Conic.

Apesar de não ser o eixo principal da campanha, também consta no material e no discurso dos que a coordenam a preocupação com a mistura entre religião e dinheiro. Em seu discurso, o reverendo Luiz Alberto fez o alerta:

– Hoje, como no passado, as comunidades cristãs devem se interrogar sobre seu patrimônio, seu uso do dinheiro e seu compromisso com a transformação econômica e social do país.

O texto-base também faz referência a essa preocupação. As comunidades cristãs precisam resistir à tentação de transformar o culto a Deus em moeda para a obtenção de prosperidade. O cristão é um servidor, não alguém que recorre a Deus em busca de favores, diz trecho na página 66 do documento.

Dom Dimas Lara Barbosa, secretário geral da CNBB, afirmou, em entrevista, que a teologia da prosperidade é neopagã e se confronta com o evangelho.

Contundente, o documento faz ainda críticas à dificuldade na implantação de políticas públicas, como a reforma agrária:

As fracas políticas de reforma agrária falharam nos seus objetivos de reduzir a concentração a terra e também falharam em oferecer condições dignas de trabalho a milhões de famílias de trabalhadores que foram expulsos da terra por meios corruptos e violentos ou por tragédias climáticas. Há uma intensa e contínua expansão do agronegócio e de várias formas de atividade econômica, baseadas no uso irresponsável dos recursos naturais. O texto fala ainda em corrupção: Tomamos conhecimento todos os dias de uma deplorável série de formas de corrupção, com políticos que usam seu cargo para obter lucro e privilégio para si e para seus aliados, colocando interesses econômicos acima das reais necessidades do povo.

Convidada para o encontro, a senadora Marina Silva (PV-AC), evangélica da Assembleia de Deus, firmou que não temos como ser solidários sem preservarmos a base do desenvolvimento. Ela disse ainda que costuma ser criticada por acreditar em utopias, mas que o pragmatismo tem destruído a natureza e as relações políticas.

Rede Ecumênica de Juventude participa da CF 2010

A Rede Ecumênica de Juventude – REJU, além de participar da edição do Caderno para a Juventude, esteve presente no lançamento e capacitação para uso do material da CF Ecumênica – 2010: Economia e Vida, nos dias 10, 11 e 12 de setembro, no Rio de Janeiro. A REJU também ficou responsável pelos momentos de celebração da capacitação, que aconteceu no bairro de Santa Tereza, no Rio de Janeiro.

Com informações de O Globo e CNBB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.