Campanha da Fraternidade Ecumênica 2010

Márcia Evangelista

Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro (Mt 6,24). Este é o lema da Campanha da Fraternidade (CF) 2010 que abordará o tema Economia e Vida, com o objetivo de promover uma economia a serviço da vida, sem exclusões e criando uma cultura de solidariedade e paz. A CF de 2010, de caráter ecumênico, está sob a responsabilidade do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs no Brasil (CONIC).

O Reverendo anglicano Luiz Alberto Barbosa, secretário-geral do Conic, disse que o intuito é mostrar para a sociedade que as igrejas, mesmo com denominações diferentes, estão unidas no mesmo ideal de fraternidade e solidariedade. A proposta é trabalhar no conceito de inclusão social em favor de uma economia que gere a vida e não a morte.

O lançamento da CF 2010 foi realizado no mês de setembro de 2009, mas a sua abertura oficial acontece no dia 17 de fevereiro de 2010. Nesse período as igrejas envolvidas desenvolveram atividades, como a realização de oficinas de capacitação sobre o tema da campanha. Na campanha propriamente dita haverá celebrações internas nas igrejas, esclarece. Atualmente, fazem parte do Conic a Igreja Católica Apostólica Romana, Igreja Cristã Reformada, Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, Igreja Presbiteriana Unida do Brasil, Igreja Sirian Ortodoxa de Antioquia.

A campanha terá atividades até o dia 28 de março, Domingo de Ramos, dia em que, segundo o reverendo, será feita a Coleta Ecumênica da Solidariedade nas igrejas. O dinheiro arrecadado será revertido ao Fundo Ecumênico de Solidariedade que deve destinar recursos a projetos sociais que podem receber valores entre R$ 10 mil e R$ 50 mil reais.

O reverendo comenta que, durante o período da Quaresma, é importante praticar a solidariedade e refletir sobre o tipo de economia que desejamos para a nossa vida. Ele também enfatiza a importância de que todas as pessoas, independente de seu credo religioso, reflitam sobre a questão da economia, já que ela faz parte da vida mesmo antes do nascimento. A Economia está presente desde a gestação até a morte, resumiu.

De acordo com o texto base da campanha, a economia existe para a pessoa e para o bem comum, e não as pessoas para a economia. A proposta da Campanha da Fraternidade é transformar o coração e a vida das pessoas de boa vontade em relação ao dinheiro.

O dinheiro deve ser usado para servir ao bem comum das pessoas, na partilha e na solidariedade, expressa o texto base da CF. A vida econômica deveria ser orientada por princípios éticos e não apenas pelo consumo desvairado e lucro a qualquer preço.

O ano de 2010 será um ano importante para o Brasil, já que é um ano eleitoral, com eleições para vários cargos nos legislativos estaduais e federal. A questão econômica é o ponto central de uma campanha eleitoral. Cabe a nós percebermos o que é bom ou ruim, de acordo com as propostas, para escolhermos qual tipo de economia queremos”, finalizou o Reverendo

Fraternidade e economia

A fraternidade cristã não é feita só de palavras amáveis e bons sentimentos. Ela requer atitudes, ações concretas. Não basta orar pelos pobres. Se fizermos só isso, seríamos como aquele primeiro filho, da parábola que Jesus conta em Mt 21,28-31, que diz que vai trabalhar na vinha, mas acaba não indo, que diz ao pai as palavras certas e depois se omite. Ser irmão é comportar-se como irmão.

Quem se conforma com um sistema econômico que marginaliza e gera desespero para tantas pessoas, de fato não está sendo irmão. De modo irônico, o povo às vezes comenta essa incoerência usando a expressão “amigos, amigos, negócios à parte”.  Mas, para a fraternidade cristã, os “negócios”, o comércio, o sistema que atinge tantos filhos e filhas de Deus, não pode ser algo “à parte”, independente de nossas opções de fé. Nossa fraternidade tem que incluir tudo que atinge a família humana.

Objetivo geral

“Unir Igrejas cristãs e pessoas de boa vontade na promoção de uma economia a serviço da vida, sem exclusões, contribuindo na construção de uma cultura de fraternidade e paz”.

Objetivos específicos:

• Denunciar a perversidade de todo modelo econômico que vise em primeiro lugar o lucro, sem se importar com a desigualdade, miséria, fome e morte.

• Educar para a prática de uma economia de solidariedade, de cuidado com a criação e valorização da vida como o bem mais precioso.

• Conclamar igrejas, religiões e toda a sociedade para ações sociais e políticas que levem à implantação de um modelo econômico de solidariedade e justiça para todas as pessoas.

Esses objetivos devem ser trabalhados em quatro níveis: social, eclesial, comunitário, pessoal. Sonhando com a preservação da grande casa comum, o planeta Terra, planeta da vida e morada da família humana. Buscando mudanças na economia, na administração dessa casa comum, em fraterna cooperação entre cristãos e cristãs, seguidores de diferentes religiões e pessoas de boa vontade, ativas na sociedade.

Encaminhamento de projetos para o Fundo Ecumênico de Solidariedade

O Fundo Ecumênico de Solidariedade será administrado pelo Comitê Gestor das igrejas membro do Conic, mais a Cáritas Brasileira e a Fundação Luterana de Diaconia.

O fundo (soma dos 40% de contribuição das igrejas; das doações pessoais e rendimentos bancários) tem a finalidade de apoiar projetos para contribuir com os processos de superação de exclusão social e econômica. A instituição ou grupo que pretende buscar apoio do Fundo Ecumênico da Solidariedade Nacional deverá enviar o projeto, sempre relacionado ao tema da CFE, para uma das instituições a seguir:

Fundo Ecumênico de Solidariedade

Fundação Luterana de Diaconia

Rua Dr. Flores, 62 – sala 901

Porto Alegre RS

90020-10

Telefone: 51 3225 9066

Ou

Fundo Ecumênico de Solidariedade

Cáritas Brasileira

SDS – Bloco P – Ed. Venâncio III – Sala 410

Brasília DF

70393-902

Fones: 61 3214 5400 ou 61 3214 5418

A Fundação Luterana de Diaconia e a Cáritas Brasileira receberão os projetos, farão os procedimentos de cadastro, averiguação técnica de cada projeto e uma análise. Após esse processo, os projetos serão apresentados ao Conselho Gestor do Fundo Ecumênico de Solidariedade, para análise final e decisões. A data de encaminhamento de projetos será divulgada posteriormente.

Saiba mais sobre a Campanha da Fraternidade Ecumênica 2010 no site do Conic: http://www.conic.org.br/

 

Com informações do Conic e da Fundação Luterana de Diaconia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.