BA – KOINONIA reúne com quilombolas e parceiros no Baixo Sul

Márcia Evangelista

Foi realizado no dia 23 de novembro, na sede do Sindicato de Trabalhadoras e Trabalhadores Rurais (STR) de Camamu, um encontro convocado pelo Núcleo Executivo do Território da Cidadania do Baixo Sul, com o objetivo de discutir a organização do Eixo Quilombola – instituído no Território da Cidadania -, onde se pretende abarcar as questões relativas às comunidades quilombolas que estão fora dos outros Eixos.

A discussão com as lideranças apontou temas a serem trabalhados no próximo ano, que servirão de guia para o planejamento das atividades. Estiveram presentes representantes de KOINONIA Presença Ecumênica e Serviço, do STR-Camamu, das comunidades de Pimenteira, Ronco, Pedra Rasa, Tapuia, Garcia, Barroso, Jatimani, Abóboras, Porto do Campo, Acarai, Jetimana, Campo do Amâncio e Boitaraca; além de professoras e coordenadoras pedagógicas da localidade de Orojó, Pratigi e Tapuia, que representam mais de 15 escolas da zona rural do município de Camamu.

Foi discutida e eleita uma comissão provisória para o Eixo Quilombola, que tem como primeira missão pleitear junto ao núcleo a realização de um encontro entre as lideranças quilombolas do Baixo Sul – já que estavam presentes apenas 13 das 45 comunidades quilombolas identificadas – para maiores esclarecimentos e, se necessário, reeleição da comissão representativa do Eixo Quilombola.

A reunião serviu também para o repasse de informações entre as lideranças e para dar continuidade à discussão sobre educação diferenciada, iniciada no Fórum de Educação Quilombola, que aconteceu nos dias 5 e 6 de novembro, em Salvador. O Fórum contou com a participação de educadores e lideranças e foi o pontapé inicial de uma discussão que promete render muitos frutos. Um deles foi a participação de várias professoras e coordenadoras pedagógicas nesta reunião do Eixo.

Destaca-se que a comissão do Baixo Sul, formada no Fórum de Educação e que tem como função recolher e levar propostas relativas ao formato da educação que se deseja, tem entre seus quatro representantes, três de comunidades quilombolas. Isso reafirma o compromisso e a importância do tema para as comunidades da região.

Durante a reunião foi a apresentado o Projeto Portal Ecumênico às lideranças presentes. O Portal Ecumênico (www.portalecumenico.net), que tem como ênfase a América Latina e o Caribe, pretende funcionar como ferramenta essencial para as instituições de pesquisa, organizações ecumênicas, centros de informação e documentação, bibliotecas, pesquisadores, membros de igrejas e estudantes. Ele também foi pensado com o intuito de facilitar o acesso das bases das igrejas e de moradores de comunidades pobres nas periferias do continente, que apenas têm acesso à internet via “lan-houses” e outros meios populares de acesso e que necessitam de uma informação mais ágil. O portal abriga ainda informações de todas as organizações que estão a ele filiadas, incluindo KOINONIA. Assim, as ações realizadas na região e que tratam do tema ecumenismo, estão disponíveis em mais este espaço de consulta e divulgação. Segundo Seu Domingos: “É bom saber que em outros países estão sabendo da gente”.

Com informações de Ana Gualberto, Assessora do Programa Egbé Territórios Negros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.