Aliança ACT: cooperação e ecumenismo

Márcia Evangelista

No último dia 24, aconteceu em Porto Alegre (RS), o lançamento nacional da Aliança ACT. A Aliança ACT é uma organização global de ajuda humanitária e apoio a projetos de desenvolvimento social, que reúne organizações em 125 países, com “escritórios” em 90 deles e uma equipe de 30 mil pessoas. Seu objetivo é atender, por meio de organizações locais, situações de emergência em regiões que passam por desastres naturais ou situações de subdesenvolvimento em áreas empobrecidas que necessitam de apoio.

No Brasil, atualmente integram a Aliança ACT a Fundação Luterana de Diaconia (FLD), com sede em Porto Alegre (www.fld.com.br); a Coordenadoria Ecumênica de Serviço (Cese), com sede em Salvador (www.cese.org.br); e Koinonia Presença Ecumênica e Serviço (www.koinonia.org.br), que tem a sua sede principal localizada no Rio de Janeiro. As três organizações atuam em todo o território brasileiro.

Segundo o Diretor Executivo de KOINONIA Presença Ecumênica e Serviço, Rafael Soares de Oliveira, “Fazer parte da Aliança ACT é estar conectado com a família ecumênica globalmente, promovendo a união ecumênica em todas as suas dimensões: a unidade dos cristãos, a unidade com todas as formas de expressões de fé e a unidade com todos aqueles que lutam por justiça paz e integridade da criação. Neste sentido, estar em ACT traz um desafio adicional, que é de como enfrentar os temas das emergências no plano sul-americano, como comunidade ecumênica”.

Para Mara Luz, da Christian Aid/Brasil, a participação da organização a nível internacional, resultou de um longo processo de construção interna, fortalecendo o papel da Christian Aid como um dos grandes atores da Aliança ACT. “Assim como estou hoje aqui, no lançamento brasileiro, vários dos meus colegas estão participando em outros lançamentos ao redor do mundo”, afirmou.

Em Genebra, sede da Aliança ACT, um serviço religioso marcou o seu lançamento. O trabalho pela formação de um mundo melhor é algo intrinsecamente ligado à adoração de Deus. Quando praticamos atos de justiça, de paz, quando alimentamos os famintos, estamos engrandecendo Deus, uma vez que esses atos engrandecem a dignidade de cada ser humano”, afirmou o secretário geral do Conselho Mundial de Igrejas (CMI), Olav Fykse Tveit, na cerimônia realizada no Centro Ecumênico, em Genebra, Suíça, no dia 24 de março. Tveit complementou que a Aliança ACT “é uma expressão genuína do movimento ecumênico, o chamado para sermos um – para que o mundo creia que Deus é um Deus amável e cuidadoso para toda a humanidade.”

Já o secretário geral da Aliança ACT, John Nduna disse que agora será possível ligar melhor a ajuda humanitária para emergências com propostas de desenvolvimento sustentável. “Passada a emergência, quando os fundos diminuem, as igrejas continuam ali. Elas são as organizações que ficam no final de uma rua escondida ou no centro do vilarejo, que permanecem quando todos os outros foram embora”, ressaltou Nduna.

Aliança ACT é uma organização global de ajuda humanitária e apoio a projetos de desenvolvimento social, que engloba organizações em 125 países, com “escritórios” em 90 deles e uma equipe de 30 mil pessoas.

Seu objetivo é atender, por meio de organizações locais, situações de emergência em regiões que passam por desastres naturais ou situações de subdesenvolvimento em áreas empobrecidas que necessitam de apoio.

Em termos de ajuda humanitária, a primeira atuação da Aliança ACT aconteceu no Haiti, após o terremoto em janeiro. A proposta é que situações como as que ocorreram em Santa Catarina, no final de 2008, sejam respondidas pela aliança.

 

Com informações de ACT Aliança

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.