Agricultores da Região Serrana do Rio ainda sofrem com a tragédia de 2011

Carolina Maciel

Assim como KOINONIA – Presença Ecumênica e Serviço já denunciou a situação caótica da habitação nas cidades da Região Serrana do Rio de Janeiro após a tragédia de janeiro de 2011, como denunciou todo o movimento de corrupção por parte de alguns governantes, agora, abraçamos a causa dos agricultores rurais, que se encontram em dificuldade na produção e distribuição das mercadorias, e cobramos medidas efetivas por parte das autoridades locais, estadual e federal para que cada produtor possa voltar às atividades normais, conforme anteriormente, de forma digna e exercendo a produção em escala.

A corrupção de alguns governantes na região foi denunciada por KOINONIA por meio de informações e vídeo, sobretudo, o fato vergonhoso da obrigatoriedade da devolução aos cofres públicos da verba enviada para aplicação de assistência emergencial aos moradores, como também, a aplicação de obras necessárias. Fato é que além da verba ter sido devolvida, as obras de estradas e pontes não foram realizadas como prometido. E nesta não realização de obras encontram-se os agricultores que precisam escoar as mercadorias do processo produtivo até os locais de distribuição. Ora, de qual maneira eles vão investir na produção se o retorno financeiro não existe? E qual outra forma de sobrevivência esses produtores vão desenvolver? Como cidades que vivem, essencialmente, de turismo e agricultura não realiza as obras necessárias para se reerguer?
Verdade é que raras são as situações em que esses moradores conseguiram se reerguer. Nesta conta, pode-se dizer que a ajuda de familiares e o saque do FGTG – Fundo de Garantia, em alguns casos, foi norteador. Entretanto, grande parte ainda se encontra em situação de inviabilidade de produção, uma vez que, as obras das pontes ainda não saíram do papel e permanecem como mais uma promessa. Além disso, obras de encostas ainda são necessárias, alguns agricultores não voltaram às atividades por que a localidade onde atuam encontra-se sobre risco iminente.
Abrace a causa da Região Serrana, denuncie! É inaceitável que a situação na região permaneça como está, é fundamental a mobilização social, a sua mobilização! Precisamos garantir os direitos plenos aos moradores e agricultores da região que levam ao desenvolvimento econômico e social das cidades e possibilita a geração de renda. Todos precisam trabalhar, para muitos, esta é a única forma de sobrevivência. Todos querem trabalhar, embora, estejam de mãos atadas.
Faz mais de um ano que a tragédia ocorreu e nada! Esta é mais uma demanda da região, não podemos aceitar que esta situação se perpetue. Denuncie, você também faz parte da Região Serrana do Rio de Janeiro!
 
Assista aos vídeos denunciando a situação da Região Serrana
 
Mais denúncias sobre o tema:

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.