2ª oficina no baixo Sul

Ana Gualberto

Nos dias 13 e 14 de novembro aconteceu, em Camamu (BA), a 2ª oficina de direitos para comunidades negras rurais e remanescentes de quilombo, promovida pelo Programa Egbé Territórios Negros em parceria com o Sindicato de Trabalhadores Rurais de Camamu e Sasop (Serviço de Assessoria a Organizações Populares). A oficina reuniu representantes de 20 comunidades localizadas nos municípios de Camamu, Nilo Peçanha e Igrapiuna.

Os assuntos abordados foram: identidade quilombola, regularização fundiária via reconhecimento como remanescente de quilombo, intolerância religiosa e direitos das comunidades.

A oficina foi marcada pelo intercâmbio entre as comunidades. Algumas comunidades presentes já iniciaram seus processos de regularização fundiária como remanescentes de quilombo e compartilharam com as demais comunidades as informações que dispunham.

O Programa Egbé Territórios Negros apresentou informações acumuladas por meio de sua atuação na assessoria para outras comunidades. Durante a oficina, foi apresentada para as comunidades o novo instrumento de trabalho do Programa: a Cartilha Direitos na qual constam informações fundamentais para a discussão nas comunidades sobre a auto definição como remanescente de quilombo sobre o processo de regularização fundiária através desta via.

Um dos pontos altos da oficina foi o debate sobre a intolerância religiosa, problema enfrentando principalmente por praticantes das religiões afro-brasileiras. A conversa girou em torno do respeito mútuo e da escolha livre da religiosidade. Para colaborar com esse debate, foram convidados por KOINONIA Ekede Sinha do Terreiro da Casa Branca e Tata Kamukenge Eldon do Terreiro de São Roque, membros do Instituto Nacional da Tradição e Cultura Afro-Brasileira (Intecab –BA).

Como encaminhamento os participantes se comprometeram a estudar a Cartilha com suas comunidades para formular dúvidas que serão esclarecidas na próxima oficina.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.