KOINONIA recebe prêmio na 14° Feira Cultural LGBT

Clarisse Braga

Foto: Ester Lisboa (à direita) com a Ministra de Direitos Humanos, Ideli Salvatti.

KOINONIA Presença Ecumênica e Serviço participou da 14° Feira Cultural LGBT que aconteceu na última quinta-feira (1) na Praça da República, em São Paulo/SP, com a presença de coletivos sociais, ONGs e do poder público federal, estadual e municipal.

O evento faz parte do tradicional Mês do Orgulho Gay, que anualmente toma lugar no mês de junho; no entanto, as comemorações foram antecipadas para maio devido aos jogos do mundial de futebol.

Esta foi a sétima vez que KOINONIA ocupou um stand na feira e levou sua vivência de luta pelos direitos igualitários e pelo fim da homofobia sob a ótica das religiões. “Todo ano é diferente, mas este foi mais ainda por ter sido na Praça da República; o espaço favoreceu um novo tipo de contato (e mais estreito) entre os visitantes e expositores”, esclarece a assessora do programa Saúde e Direitos de KOINONIA, Ester Lisboa.

Para Ester, este ano foi mesmo especial: em nome de KOINONIA, ela recebeu o Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade, entregue pela Associação da Parada do Orgulho LGBT, como fruto do longo caminho percorrido no combate à homofobia dentro das comunidades de fé. A premiação ocorreu durante o evento de 1° de maio e homenageou 17 categorias com indicações enviadas pela comunidade LGBT nas redes sociais e por e-mail.

Ações públicas, atividades, campanhas e muito bate-papo foram algumas das atrações do stand da organização que ainda contou com a colaboração de fiéis voluntários dispostos a dar aquele chega pra lá na homofobia. Os estudantes Gilberto Suzuki, Miriam Astorga e Gabriel Pascoal e o militante Marcelo Morais trabalharam sem parar na campanha Uma Mensagem Contra a Homofobia e na aplicação da pesquisa Juventude e Prevenção.

Para somar esforços, o fotógrafo e militante Sandro Eduardo Vichi documentou expressões e impressões através da lente de sua câmera. Para ele, KOINONIA marcou de forma alegre e descontraída sua presença na feira “abordando temas importantes sobre saúde e cidadania; o espaço foi acolhedor e com certeza fez a diferença, um ponto forte do stand foi o espaço de fotos e o bate papo cabeça”, finalizou Sandro.

Confira as fotos da 14ª Feira Cultural LGBT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *