KOINONIA participa das “Quintas-feiras de Preto”

“Quintas-feiras de Preto” é uma campanha mundial, apoiada por indivíduos, organizações, igrejas e denominações religiosas contra a violência sexual e de gênero. Em 2015, KOINONIA é uma de suas participantes e você também pode ser. Para aderir é fácil: basta vestir uma peça de roupa preta às quintas. Com esse gesto simples homens e mulheres passam a integrar um movimento global que exige o fim de todas as formas de violência contra as mulheres.
 
Vestindo preto, você não só demonstra solidariedade com mulheres em situação de violência, mas manifesta a insatisfação com fatos cotidianos – como assédio e ofensas -, naturalizados por todas aquelas sociedades que negligenciam ou estimulam a reprodução da desigualdade de gênero em todos os níveis.
 
A campanha começou na década de 1970. Suas raízes estão no movimento de mães de desaparecida/os política/os argentino/as, quando mulheres começaram a usar faixas pretas também em homenagem a suas familiares e amigas que, durante o regime de exceção, foram estupradas. As manifestantes costumavam se reunir às quintas-feiras para um protesto silencioso. A partir daí outros grupos têm utilizado estratégias parecidas como aconteceu em atos contra os campos de estupro e morte na guerra da Bósnia ou contra a ocupação israelense da Cisjordânia. O lenço preto surgiu ainda na África do Sul.
 
Nos anos 1980, “Quitas-feiras de Preto” se tornou uma campanha internacional de direitos humanos, apoiada pelo Conselho Mundial de Igrejas (CMI) como maneira pacífica de dizer “Eu apoio o direito humano das mulheres a viverem em um mundo sem violência, estupro e medo”. A iniciativa remete às formas que as pessoas têm de desafiar as atitudes que dão origem a violência de gênero e consequentemente ao estupro.